Vida

Carência na Australia, isso existe?

24 March, 2015

Sabe aquele negócio que te faz ter minhocas na cabeça, que te tira as noites de sono, que te faz sofrer por dias e noites a fio esperando aquela mensagem chegar fazendo contas para saber que horas são no Brasil e perceber que as 13/12 horas são uma eternidade? Isso se chama carência! Mas calma, não é aquela carência de atenção, ou de simplesmente ter alguém…não.

Aqui na Australia as coisas acontecem muito rápido e mudam de uma forma constante, isso acontece com sentimentos também, aquela vontade carnal de ter alguém para abraçar e beijar está sempre presente, mas o problema é quando você se pega pensando que simplesmente não vale a pena sair por ai procurando em todas as bocas pelas ruas da cidade aquela que você realmente quer beijar. Eu sei que falo bastante sobre carência, solidão entre outros aqui no Blog, e falo com propriedade, depois de viver um relacionamento a distância por quase um ano e agora estar vivendo outro, para quem vive isso sabe muito bem como são as fases disso e como é dolorido aguardar a pessoa acordar do outro lado do mundo para ganhar aquele bom dia que te abre um sorriso e faz da sua noite um lugar menos escuro e solitário.

Escrever sobre a carência é algo fácil, mas difícil de explicar em detalhes o que sentir em relação a isso, há quem diga que a carência é algo passageiro, que você precisa sair para se distrair e esquecer por alguns momentos, mas como esquecer de algo que está tão presente e ao mesmo tempo tão longe? De repente aquela gata na balada já não é mais tão gata assim, e aquela vontade de levar ela pra casa é quase que nula ao pensar que ela, apesar de ser maravilhosa, não é tão interessante quanto quem está lá te esperando.

Digo que ajuda muito saber que em pouco tempo vocês provavelmente não verão mais posts como este por aqui, e eu poderei finalmente fazer um post decente e alegre sobre amor e relacionamento, afinal, minha namorada está voltando, e ao que tudo indica será uma das melhores fases da minha vida por aqui, e quem sabe a última!

Não sei o que será da vida daqui pra frente, por enquanto estou deixando a vida me levar, como já dizia o Zeca, e ver no que dá! Sempre tive tudo bem planejado e detalhado na minha cabeça e tem sido uma coisa muito louca não pensar no que serei e o que acontecerá daqui pra frente, estou meio que jogando com a vida, e vendo quem leva a melhor, quem sabe esse novo modo de enxergar as coisas não seja exatamente o que eu precisava não é?

Acho que já me estendi demais, comenta aqui embaixo o que você achou do post, vou adorar responder todos os comentários e falar mais abertamente sobre isso!

Obrigado por acompanhar, abração!!

You Might Also Like

  • bibi

    Sei bem como é! Tô na mesma situação! Cheguei aqui sozinha… E a angústia de ficar olhando o celular pra ver se tem msg, pra ver se ele acordou ou já foi dormir, é bem grande! E há dias que desanima mesmo… Ninguém tem graça, nesse ponto de vista! Mas também, se não fosse assim, não valeria à pena um relacionamento à distância, certo?!
    Mas, como tudo na vida, passa! Em pouco mais de 1 mês ele estará aqui do meu lado! Alegrando mais meus dias :)

    • Thiago Deoti

      É a pior situação que já vivi, to feliz de saber que ela está vindo me encontrar de novo em breve!! Temos que ser fortes né!! haha Beijos!!

  • Nicole Nunes

    Já estou sofrendo, meu namorado vai daqui a 1 mês pra Brisbane e eu só vou em março do ano que vem! Vai ser difícil? Obvio! Já está sendo, mas se é um amor que vale a pena acho super válido pelo menos tentar! E vamos conseguir

    • Thiago Deoti

      Boa sorte pra voces dois!!

  • Jaque

    Realmente passar essa fase de adaptação com uma pessoa ao seu lado facilita as coisas…é sempre bom ter alguem que possamos contar. Viver pra curtir é legal.. mas chega uma fase que precisamos de alguem que nos dê segurança e quando mudamos de país é o que mais sentimos falta. Por isso acho essencial ter alguem pra dividir as coisas boas e as ruins. No final tudo da certo… Boa sorte aii!! :)

  • Yasi

    Estou na situação contrária, fiz intercâmbio para a Austrália ano passado e comecei a namorar. Um ano passa rápido principalmente quando você não quer que passe… Voltei em Dezembro e ele veio me ver em Fevereiro, mas ai foi a hora da despedida de vez, ou pelo menos até o fim do ano… Malditas 13 horas de fuso :(
    http://www.naterradoscoalas.wordpress.com